Câmara de Góis intrepôs providência cautelar contra fecho de escola

escolas1_0

O Município de Góis interpôs uma providência cautelar com o objectivo de impedir o encerramento da Escola Básica 1 da Ponte do Sótão.

A presidente da Câmara Municipal de Góis, Maria de Lurdes Castanheira, reafirma o “empenho na defesa dos interesses das populações e frisa que apesar do possível resultado da providência cautelar, a luta mantém-se contra o encerramento da escola”.

A autarquia “não pode aceitar tal termo, uma vez que a própria directriz no que ao número de alunos diz respeito, está a ser cumprida. São 24 crianças, uma delas com necessidades educativas especiais”.

Fonte: Centro TV

Mais desenvolvimento na Edição em papel ou AQUI