TÁBUA (DESPORTO): Novo treinador do Tourizense acredita no espírito da equipa

IMG_9392_

Joaquim Rodrigues orientou na manhã desta quarta-feira, o primeiro treino da equipa do grupo Desportivo Tourizense, no Estádio Municipal de Tábua.

O técnico falou à A COMARCA e revelou que o “derby” do próximo domingo, frente ao Nogueirense, em Nogueira do Cravo, vem na melhor altura e, confiante, assumiu que (…) «é o adversário ideal para a minha estreia».

A COMARCA (CA): Como é que encontrou a equipa, sabendo que está no último lugar da Série E do Campeonato Nacional de Seniores (CNS)?

JOAQUIM RODRIGUES (JR): Encontrei um grupo unido, e como a maior parte deles vivem junto (Complexo Desportivo Visconde do Vinhal – Touriz – Midões) têm um bom espírito de grupo. Mas é claro que a equipa não pode estar com a moral elevada, porque quando não se ganha, por norma, não podem estar com a confiança máxima. É por isso que neste processo – quando há a troca de treinadores – vamos tentar reverter a situação, com muito trabalho ecolocando o cunho pessoal e muito trabalho. Os jogadores têm sido fantásticos na entrega, com uma atitude e uma disponibilidade para trabalhar fantástica. A partir de agora é só aparecerem os resultados, mas como digo, vamos tentar reverter a situação.

CA: Quais são os objectivos até ao final da época?

Como disse, reverter a situação. Todos sabemos que o Tourizense é uma equipa carismática, mas que está a passar por uma situação que há muito tempo não passava. Mas pelas condições que teme pela qualidade que o plantel tem, eu sou mais um que velho ajudar e tentar ajudar este grupo de trabalho para reverter esta situação, porque se nós pudermos ficar em 7.º ou 8.º, obviamente não iremos ficar em 10.º lugar.

Neste momento queremos ganhar, ganhar acima de tudo a confiança do grupo, criar uma identidade própria para depois as vitórias puderem aparecer.

CA: O facto de o plantel ser muito jovem, até que ponto é uma mais-valia?

JR: É um pau de dois bicos. É bom porque se aos 19 ou 20 anos não correrem, quando é que vão correr? Quando é voltam a ter essa disponibilidade e atitude? Por outro lado, há erros que ainda acontecem nestas idades e que têm a ver com o processo de maturação dos jogadores, que nesta divisão se paga caro, pela inexperiência de muitos deles.

CA: O seu primeiro jogo aos comandos do Tourizense vai ser já no domingo, num “derby” frente ao Nogueirense (Oliveira do Hospital). Como é que vai ser?

JR: Penso, sinceramente, que o jogo vem na altura certa. E um “derby”, vamos jogar contra uma boa equipa, uma das melhores desta Série, e por isso penso que a motivação não pode ser a melhor.

Os jogadores estão motivados por ser um “derby” e por ser uma boa equipa. É o adversário ideal para a minha estreia.