Notícias de Oleiros

Oleiros

500 anos do Foral de Oleiros assinalados em Feira Quinhentista

                No ano de 2013 assinalam-se os 500 anos de atribuição do Foral Manuelino a Oleiros. Para assinalar e perpetuar a data, desde 2011 que a Câmara Municipal tem preparado um variado leque de atividades. Uma delas é a Feira Quinhentista, um evento que se realiza pela segunda vez, em parceria com o Agrupamento de Escolas Padre António de Andrade e a Companhia de Teatro Viv´Arte e cuja primeira edição se revelou um desafio ganho, devido ao envolvimento de toda a comunidade escolar e local.

                A Feira Quinhentista está agendada para os dias 31 de maio, 1 e 2 de junho, em Oleiros e pretende ser um evento diferenciador que pretende retratar o séc. XVI, a chamada “era quinhentista”, marcada por diversos acontecimentos de incontornável importância, como a chegada a Portugal do Renascimento, os Descobrimentos, ou a nível local, o nascimento do Padre António de Andrade, ilustre Oleirense descobridor do Tibete.

            O evento integra um vasto programa de acontecimentos que decorrerão ao longo do ano, dos quais se destaca o lançamento de um livro sobre o Foral Manuelino de Oleiros, da autoria do doutor Leonel Azevedo, entre muitas atividades.

Aumento da procura de Cabrito Estonado nos restaurantes de Oleiros

                Desde a passada edição do Festival Gastronómico do Cabrito Estonado e do Maranho, o qual teve lugar nos dois últimos fins-de-semana de março, em Oleiros, muitas são as pessoas que têm acorrido àquele concelho, procurando degustar o mais saboroso dos cabritos assados no forno. Sabendo que esta é uma especialidade que se sugere que seja servida com a pele bem estaladiça e a carne suculenta (a sair do forno), pelo que se recomenda a marcação prévia; face ao sucesso verificado no Festival, neste momento existe pelo menos um restaurante (situado num recente empreendimento hoteleiro do concelho) a apostar neste prato como elemento principal da ementa dos almoços de domingo. A adesão por parte do público tem sido muito significativa e da parte da oferta, as várias “fornadas” de cabritos assados têm tido grande saída, mantendo os exigentes padrões de qualidade que dão nome a esta especialidade genuína de Oleiros.

                Recorde-se que a realização da quinta edição do Festival Gastronómico, em 9 restaurantes do concelho, bateu recordes em termos de número de estabelecimentos aderentes, pessoas participantes, cabritos estonados assados e maranhos confecionados. A grande afluência de público deveu-se não só à forte campanha de divulgação por parte do município, mas também ao empenho dos profissionais aderentes que quiseram dar o seu melhor na afirmação de duas iguarias gastronómicas únicas e com grande capacidade de atração de visitantes e turistas àquele concelho. Esta é assim uma aposta em que muitos acreditam e que é encarada, cada vez mais, como uma oportunidade para os empresários Oleirenses da restauração.

Cartaz Feira Quinhentista

 “A importância da floresta portuguesa” em Oleiros

 Realizou-se no passado dia 10 de abril, pelas 10 horas, no auditório da Casa da Cultura de Oleiros, a palestra “A importância da floresta portuguesa”, pelo ilustre Prof. Doutor Jorge Paiva, da Universidade de Coimbra. Num auditório repleto de alunos, provenientes de vários estabelecimentos de ensino da região, foi possível a todos os presentes ficar com uma noção bastante completa sobre a evolução histórica das florestas e a sua importância vital para a sobrevivência e bem-estar de todos os seres que povoam o planeta.

O interesse foi geral e o local revelou-se pequeno para acolher os muitos participantes que acorreram a esta sessão. Recorde-se que a iniciativa se inseriu no âmbito da Prova de Aptidão Profissional “A importância das Plantas Aromáticas e Medicinais no Turismo” de uma aluna Oleirense do Curso Profissional de Técnico de Turismo Ambiental e Rural da Escola Tecnológica e Profissional da Sertã, contando com o apoio do Município de Oleiros.

A abrir a sessão esteve o presidente da Câmara Municipal de Oleiros, José Santos Marques, o qual focou a questão do uso múltiplo da floresta enquanto vetor de maior rentabilidade florestal e destacou a preocupação do município pela valorização dos recursos endógenos e pela defesa da floresta contra as suas ameaças, nomeadamente os incêndios florestais.

A questão do papel da floresta na gastronomia dos povos não foi esquecida pelo Professor Jorge Paiva, o qual revelou ainda conhecer muito bem o valioso património florestal Oleirense. Dele fazem parte a Mata de Álvaro, bastante estudada por botânicos e ecologistas, dando origem a uma conhecida fonte, a Fonte da Mata ou o bosque reliquial de floresta laurissilva, situado no Vale das Fragosas (Orvalho), na envolvente do geomonumento da Naturtejo conhecido por Queda da Fraga da Água d´ Alta, local onde existe, entre outras espécies de relevo, a maior mancha de azereiro da Península Ibérica. Refira-se que foi esta espécie que deu origem ao nome do Rio Zêzere, pelo que muitos consideram que o étimo “zêzere” vem de “azereiro”, “zezereiro” ou “zenzereiro”.

Para os muitos interessados em assistir a esta palestra, informa-se que o Professor Jorge Paiva prometeu voltar a Oleiros, numa data posterior “por alturas do medronho e da castanha”, pretendendo alertar para a riqueza do património florestal concelhio.

Demonstração de pintura no Posto de Turismo

                No âmbito da realização da exposição de pintura “Cantos e Recantos da Cor”, da autoria de José de Paula e a qual está patente até ao dia 30 de abril no Posto de Turismo de Oleiros, o autor irá promover no próximo dia 20 de abril uma demonstração de pintura a todos os interessados. A iniciativa partiu de José de Paula e pretende dar algumas noções das técnicas de pintura utilizadas na sua obra, ao mesmo tempo que permitirá aos participantes experimentarem algumas pinceladas.

                Recorde-se que o autor é o maior especialista em Realismo Mágico em Portugal, sendo considerado um dos 25 melhores pintores portugueses. Tem exposto com outros nomes de relevo da cena artística nacional como Júlio Pomar, Paula Rego ou Graça Morais e a sua obra encontra-se representada em museus e coleções particulares em Portugal, Espanha, Itália, França, Bélgica, Holanda, Suíça, Canadá, Inglaterra, Estados Unidos da América e Japão. Pintor e escultor, é dele a autoria da estátua de homenagem ao Padre António de Andrade que se encontra em frente ao edifício da Câmara Municipal de Oleiros, assim como de outras obras escultóricas, algumas das quais podem ser vistas na região.

                José de Paula tem feito várias exposições individuais e coletivas em cidades como Nápoles, Madrid, Valladolid, Évora, Casino do Estoril, Cascais, Porto, Caldas da Rainha e Coimbra. O reconhecimento pelo seu talento já lhe valeu a atribuição de diversos galardões, de onde se destaca o 1.º prémio de pintura Luís de Camões.

Feira do Livro promovida pelo Agrupamento de Escolas de Oleiros

                Vai realizar-se de 15 a 19 de abril uma Feira do Livro promovida pelo Agrupamento de Escolas de Oleiros e a qual terá lugar na Biblioteca Escolar situada na Escola-Sede do Agrupamento.

Teatro

Nova peça de teatro sobe ao palco em Oleiros

                Vai realizar-se no próximo dia 27 de abril (sábado), pelas 21:30h, no auditório da Santa Casa da Misericórdia de Oleiros, mais uma peça de teatro resultante do empenho de um grupo de amigos, utilizadores e funcionários da Casa da Cultura. A peça levada ao palco aborda a temática da Crise em três vertentes: internacional, nacional e local. Nesse sentido, como convidados especiais para a realização da palestra “Mas que Crises!!!”, vão estar em Oleiros os representantes da Troika, do FMI e do Governo Local, os quais “com a sua sabedoria e experiência” irão certamente deixar sugestões e incentivos à população para melhor enfrentar a conjuntura atual.

                Não querendo revelar muito sobre a peça e o seu elenco, refira-se que a moderadora desta palestra é uma figura muito conhecida da cena política internacional e que os dirigentes presentes serão presenteados com as melhores iguarias gastronómicas da região. A entrada é gratuita e aberta a toda a população.

4.º Grande Prémio de Atletismo em Oleiros

IV Grande Prémio de Atletismo - Oleiros a Correr 2013

                O Município de Oleiros leva a efeito, no próximo dia 28 de abril, o 4.º Grande Prémio de Atletismo “Oleiros a Correr”. Com o apoio da Associação de Atletismo de Castelo Branco, este é um evento que pretende estimular a prática da atividade física e fomentar o gosto pela corrida. Haverá várias provas destinadas às diversas categorias: benjamins, infantis, iniciados, juvenis, juniores, seniores e veteranos, as quais terão início em frente à Câmara Municipal. Os interessados em participar, poderão inscrever-se nas Piscinas Municipais de Oleiros ou na Associação de Atletismo de Castelo Branco. Para mais informações, contacte os números 272 681 062 ou 272 341 753.

Ao sabor dos dias em Pinheiral Bravo

                No próximo dia 25 de abril, pelas 19 horas, no auditório da Casa da Cultura de Oleiros, vai ser apresentado o livro “Ao sabor dos dias de Pinheiral Bravo”, da autoria de Fátima Fidalgo. A autora chegou a residir um período da sua infância em Oleiros, terra que descreve com recurso ao seu imaginário infantil e pela mão de personagens ficcionadas. Nesta obra romanceada, são relatadas vivências e experiências sensoriais sentidas na primeira pessoa.

Passeios dos Idosos estão de volta

                O Município de Oleiros, através do seu Gabinete de Ação Social, volta a realizar, uma vez mais, os já habituais “Passeios dos Idosos”, os quais estão agendados para o trimestre de maio a julho. Assim, durante este período, cada freguesia irá proceder à marcação deste mítico passeio anual, pelo que os interessados deverão dirigir-se à Junta de Freguesia da sua área de residência. Recorde-se que esta é uma iniciativa que se destina a todas as pessoas com mais de 60 anos, residentes no concelho de Oleiros.